SEJA O DONO DA EMPRESA

 

É comum encontrarmos colaboradores dos mais variados níveis
hierárquicos com desejo de serem promovidos em suas respectivas áreas.

Também não é difícil encontrar o sentimento de mágoa por se sentirem tecnicamente preparados para ocuparem um determinado cargo de gestão preenchido por um colega que tinha um melhor relacionamento com a empresa, sentimento este que causa desmotivação e pensamentos do tipo: “não estou sendo valorizado como mereço”, “depois de tanto tempo de trabalho a empresa não reconhece o meu valor”, “não fui promovido porque não puxo o saco do chefe”, “na primeira oportunidade vou para uma empresa que me valorize”, “não vou mais fazer o trabalho dos outros”, “vou fazer corpo mole”.

Todos estes pensamentos são um mecanismo de defesa criado por nosso cérebro para substituir a sensação “ruim” de frustração pela “boa” de conforto, no entanto, existe um grande risco, pois neste caso, o conforto é propiciado por uma transferência de responsabilidades onde, você passa a compreender como sendo a empresa única e exclusivamente culpada por sua “não” ascensão momentânea e, consequentemente ela passa a ser sua inimiga.

Curso de Departamento Pessoal em RECIFE

Quando a empresa passa a ser sua oponente você inconscientemente assume comportamentos desconformes com os seus resultados iniciais ocorrendo uma caminhada no sentido inverso ao desejo inicial, ou seja, você passa a fazer tudo o que não deveria para ser promovido, prejudicando não só o desempenho de suas atividades, como também o andamento da empresa como um todo, observado que o negócio é composto por um conjunto de células que se complementam direta e indiretamente.

A boa notícia é que existe uma solução muito simples para tão grave problema. Para você sair desta situação, só tem que passar a ser o dono da empresa.

Antes que você pense que não estou em pleno gozo de minhas faculdades mentais, permita-me explicar como você, a partir de agora, conquistará este feito.

Quando digo que seja o dono da empresa, refiro-me ao seu sentimento, pois, ao se sentir como tal, certamente se comportará de acordo e os objetivos estratégicos passarão a ser mais importantes que seus objetivos pessoais, desta forma, ficará muito mais fácil você mostrar todo o seu potencial, obter um bom relacionamento com os demais colegas e ser promovido na próxima oportunidade.

Não espere perder a próxima oportunidade para praticar essa valiosa dica, seja o dono da empresa hoje mesmo, sempre que tiver em dúvida na tomada de decisão, imagine qual decisão você tomaria se fosse o dono da empresa.

Quando galgamos a satisfação de um objetivo pessoal, fazemos o que é bom apenas para nós mesmos e, neste contexto, é possível comprometermos resultados de outros colaboradores e da empresa como um todo.

Quando buscamos desenvolver atividades que tragam benefícios para a empresa, acabamos por contribuir com todos os seus funcionários, inclusive conosco, ou seja, a visão de dono nos motiva a fazer o que é “certo”, que nos proporcionará um crescimento a longo prazo, e não o que é “bom” que gera apenas uma satisfação pessoal momentânea.

RECAPITULANDO:

  • Tomar decisões como se fosse o dono da empresa;

  • Ter um bom relacionamento com todos os colaboradores de todos os níveis hierárquicos;

  • Não transferir culpas nem responsabilidades;

  • Os resultados da empresa são mais importantes que seus resultados pessoais;

  • Focar sempre a solução que traga os maiores benefícios para o negócio.

Nilton Costa
Coach
Especialista em desenvolvimento de pessoas e negócios
Especialista em comunicação empresarial